Os segredos do sono

São muitas as famílias que têm dificuldades com relação ao sono do bebê especialmente no primeiro ano de vida, e das crianças em geral. Sabemos que é uma necessidade biológica, mas vai muito além disso. Afeta também o crescimento, o desenvolvimento psicomotor, aprendizagem, está relacionado também com obesidade e alguns transtornos de comportamento que só serão observados na idade escolar como alguns são diagnosticados com déficit de atenção, quando na verdade, falta qualidade de sono.

Vejamos as característica e tempo de sono por faixa etária.

tabela-sono-bebe

2

Você sabia que existe um horário certo para a criança ir para a cama? Eu descobri isso há pouco, essa tabela serve também para crianças menos, sendo que estas necessitam também de uma sonequinha diária para repor as energias, aliviar a pressão do sono e melhorar a qualidade do sono noturno

hora de dormir.jpg

Porque horário estipulado para dormir? Entre 18:30 e 20:00 hrs é quando a criança tem maior pico de melatonina, hormônio do sono. Indo para a cama esse horário, ela adormecerá mais facilmente, provavelmente dormirá a noite inteira, acordará mais bem-disposta, de bom humor e revigorada. E quando passa mais de 15min desse horário. Ou seja, a parti das 20:15 a criança recebe um pico de cortisol, hormônio da vigília, do estresse. Esse hormônio antagoniza os efeitos da melatonina. Então quanto mais tempo a criança passa acordada, mais cortisol, mais irritação, mais dificuldade para pegar no sono, mais cansaço físico e mental, o que dificulta também um sono tranquilo por toda a noite, e mais cedo acordará na manhã seguinte, cansada, estressada, impaciente. Isso explica porque as crianças muito cansadas lutam contra o sono, se batem, arrancam cabelos, inventam de tudo para permanecer acordadas. É o que chamam de efeito vulcânico.

infografico-com-a-progressao-do-efeito-vulcanico-no-organismo-dra-andreia-c-k-mortensen-000000000001635C

O que significa isso? Imagine a atividade de um vulcão, vai acumulando, acumulando e em um momento explode. É o mesmo que acontece com a criança, e também com os adultos, não sei vocês, mas eu com sono… sou mesmo um vulcão.  As privações de sono e não qualidade no sono noturno deixam a criança irritada, birrentas, agressivas e qualquer pequena coisa que acontece, o nível de estresse está lá nas alturas e ela explode, se joga no chão e chora, faz confusão, atira coisas, bate no irmão, grita, e por aí vai.
Devemos garantir uma boa noite de sono aos nossos pequenos. Como? Ter um ritual para dormir, nos horários apropriados, evitar mudanças na rotina, evitar visitantes à noite, muita agitação próximo a hora de dormir eleva o nível de adrenalina, desenhos animados violentos ou assustadores também não ajudam já que sonhamos com resquícios do dia,  garantir um lugar silencioso e escuro, isso promove a qualidade do sono, a criança dormir no quarto dela, dormir com um bichinho, seja um urso, uma naninha. A sonequinha diurna até uns 3 anos, se for maior e você observar que a criança precisa, também é válido. Mesmo que a criança durma bem a noite, ela precisa desse descanso diurno o que pode até compensar uma noite mal dormida, mas uma noite bem dormida não substitui esse descanso diurno.
E quando o bebê deve começar a dormir sozinho em seu berço, em seu quarto? Desde que chega da maternidade! Ah mas o bebê acorda várias vezes quando recém-nascido, eu tenho medo de morte súbita… Meu conselho, por experiencia própria e observação, é que quanto mais cedo você cria uma rotina para o seu bebê, menos trabalho você terá depois, então aguenta aí o cansaço dos primeiros 3 meses e garanta sua tranquilidade depois, e segure os seus medos, você precisa superá-los, e não passar eles para sua criança, esse será só o primeiro de muitos medos que nós mães temos, mãe bem informada é mãe segura de suas ações. Portanto, tem dúvidas? Nunca tivemos tanta informação disponível na palma de nossas mãos, aproveite essa ferramenta.
dicas

Devemos ensinar nossa criança a dormir bem, seguem algumas dicas:
o que fazer para adormecer a crianca

estudos revelam que somente 65% das crianças dormem na sua cama e 17% no seu próprio quarto. Quanto ao adormecimento, apenas 30% dispensava companhia e adormece sozinha. A sonequinha da tarde é uma prática diária da maioria. Só 14% dos pais referiu ter recebido algum esclarecimento sobre hábitos de sono dos profissionais de saúde.
O que estes resultados nos revelam é que, como sempre nos falta esclarecimento, conhecimento. Resolvi escrever este artigo sobre bons hábitos de sono e o impacto disso na vida de nossas crianças para compartilhar com vocês uma experiencia recente. Como sabem, gosto de escrever não só teorias, mas aquilo que vivencio e comprovo na prática.

Sobre sono não tinha o que dizer porque sempre tive uma ursinha em casa, a Vic dormia cerca de 6hrs por dia quando bebê e a noite inteira. Foi assim o primeiro ano de vida, dormindo sozinha no quarto dela, sem ajuda para adormecer, tudo lindo, no meu quarto ficava somente o monitor da babá eletrônica. Com 11 meses mudamos de país, 5 horas de fuso horário, começou a bagunçar o que estava arrumadinho… com 1 ano ela viu um cão a ladrar e ficou impressionada com aquilo, começou a sonhar com o cão todas as noites, ela levantava da cama a procura de alguém pela casa, dizendo o au au, o au au. Foi aí que passou a dormir no quarto do casal, num bercinhos desses camping ao lado da nossa cama. com 2 anos e meio arrumei o quarto dela novamente e a coloquei para dormir em seu cantinho. Mas estava acordando de 2 a 3 vezes por noite, catava o travesseiro, ursinho e garrafa d’agua e chegava na beira da minha cama dizendo que estava com medo. O que também é normal, já está na fase dos medos… Claro que eu acordava destruída por não dormir bem, ela também, começou a ficar irritada durante o dia, malcriada, melancólica, birrenta, e eu assustada porque ela nunca se comportou assim. Alguns justificavam dizendo que o comportamento era da idade, neste momento estou grávida, então disseram que ela já está sentindo, então mudou o comportamento por isto…
Pais, observar nossas crianças é fundamental, tem tantas crianças por ai sendo medicada, diagnosticas com déficit de atenção, hiperatividade e outros problemas, quando na verdade só falta investigar a raiz do problema, por falta de rotina bem estabelecida. Se eu chego para um psiquiatra e relato que minha filha está irritadíssima, quebrando as coisas, batendo nos outros, com mudança repentina de comportamento, acordando muitas vezes à noite, sem concentração. Se ele não for um profissional atencioso, e sabemos que tem muitos… ele não vai investigar, e atendendo as reclamações da mãe, vai diagnosticar erroneamente essa criança e passar medicamentos desnecessários que vão atrapalhar no bom desenvolvimento dessa criança. É preciso que paremos para observar nossa criança, estabelecer uma rotina de hábitos e horários, respeitar as necessidades da criança, é primordial para que ela cresça forte, segura, e saudável.

Tento fazer isso com minha filha sempre que surge um novo desafio, então parei para tentar entender a origem desses comportamentos, e vocês não vão acreditar, foi só eu regularizar o sono da criança que todos esses sintomas desapareceram. Os hábitos de sono dela eram assim: tomava banho umas 19hrs, jantava, brincava um pouquinho comigo ou o pai, escovava os dentes e lá para as 21hrs eu ou o pai a levava para a cama dela, deitávamos com ela, contávamos uma história e ali fazendo um carinho ela adormecia. Às  vezes saíamos à noite para jantar, e ela sempre ia conosco, ou íamos na casa de amigos que também tem criança, nessa acabava dormindo por volta das 22, 23hras.
Agora você me pergunta onde está o erro? está tudo lindo, quem dera toda criança tivesse essa oportunidade, eu também pensava assim. O erro é o seguinte: o pico de melatonina  que mencionei no começo do artigo, acontece por volta de 18:30 até umas 20hrs e depois disso a criança fica com sono, mais como passou daquele ponto, ela começa a ficar cada vez mais agitada e irritada, o que dificulta o sono tranquilo durante toda a noite, então o horário de dormir estava errado. Outro detalhe que a maioria das mães adoram, fazer a criança adormecer mamando, quando um bebê adormece no colo da mãe e acorda no berço, chora porque esta perdido, dormiu num lugar gostosinho, seguro, e acordou nem sabe onde e sozinho, então chora. O mesmo acontecia com a Vic, ela dormia comigo ou com o pai, ali fazendo um cafuné e de repente acordava sozinha, catava as coisinhas dela e ia em busca de alguém.
Tem uma semana que mudei essa rotina, o primeiro dia teve resistência, mas deu certo, o sendo já foi menos, o terceiro por incrível que pareça foi o mais árduo, do quarto dia em diante zero problema.
Nossa rotina agora é: dou banho 18hrs, jantar 18:30, as 19hrs escova os dentes, eu apago a casa toda, sem som, sem luzes, a levo para o quarto dela, lhe conto uma história, dou um beijo e deixo só um abajur com uma luz fraquinha que se apaga em 30min expliquei nos 3 primeiros dias que ela ia dormir sozinha porque era uma mocinha crescida e que cada um tem sua cama, seu quarto, que eu estava ali perto ouvindo qualquer barulho e pronta para a protege-la se preciso fosse. Na primeira noite ela levantou e pegou todos os bichinhos de pelúcia, colocou na cama, cantou, cantou e as 20hrs já estava adormecida (sozinha). E hoje 6 dias depois, a coloquei na cama depois de todo esse processo, sempre no mesmo horário, seguindo a mesma rotina, e ela adormeceu em menos de 10min. E o melhor, nenhuma dessas noites acordou na madrugada, tem acordado super bem-disposta, sem conflitos e birras na escolinha, voltou a ser minha menininha de sempre. Mas 6:30 no máximo 7hras da manhã ela chega no meu quarto dizendo: mamãe o sol já acordou, está na hora de levantar.

Eu fiquei super feliz em resolver meu problema aqui em casa, e compartilho com você estas dicas e meu relato para que, se de repente estejam passando por situação parecida, esse material possa ajudar.

Beijinhos e boa noite.

IMG_4551

Autor: joseanasousa

Maranhense, atualmente vivendo em Belo Horizonte. Mãe da Victoria e Alice. Aeronauta, psicanalista, pesquisadora e apaixonada pelo universo da maternidade que me conduziu a um encontro comigo mesma. Uma viagem em busca do autoconhecimento e lucidez. Discípula do método científico de Maria Montessori.

Uma consideração sobre “Os segredos do sono”

Deixe uma resposta para Julieta Lopes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s