Maternidade

Brinquedos de plástico vs brinquedos de madeira?

Essa é uma questão que devemos refletir. Um objeto que fala anda, uma boneca que come bebê faz xixi cocô, diz meia dúzia de frases formata a cabeça da criança a brincar só daquela maneira, enquanto um brinquedo lúdico, de madeira estimula infinitas possibilidades, aguça a criatividade. Pense em toy store da próxima vez que for comprar um brinquedo, pense que os brinquedos precisam do dono p existir, se a criança será um expectador, não serve.

É verdade que, quando enquanto esperamos a chegada de um filho, nos informamos de tudo referente ao mundo dos bebês: cuidados de higiene, amamentação, carrinhos, roupas… Uma das últimas coisas que passa pela cabeça de uma mãe ou de um pai é o tipo de brinquedo a oferecer ao filho na primeira infância.

Partamos do princípio de que a primeira infância (dos 0 aos 6 anos) é a mais importante do desenvolvimento humano. Tudo que ocorre neste período, em todos os âmbitos da vida do bebê, repercutirá na fase adulta. É através do brincar que a criança explora o mundo. E brincar é o trabalho mais sério da criança. Portanto, pensar sobre o tipo de brinquedo que queremos que nossos filhos tenham acesso é pensar no seu desenvolvimento.

Os brinquedos de madeira sempre fizeram parte de nossa vida. Fizeram parte da infância de nossos pais e muitos de nós também tivemos a possibilidade de brincar com eles. Atualmente, eles vão recuperando seu espaço. No Instagram podemos ver uma infinidade de preciosas imagens de crianças brincando com o arco-íris Waldorf, com construções de madeira natural, com uma prancha curva ou uma casa de bonecas. Pouco a pouco, os brinquedos de madeira vão recuperando espaço ocupado pelos brinquedos de plástico.

Por que dar brinquedos de madeira às crianças?

Presença

Os brinquedos de madeira são mais pesados que os brinquedos de plástico. Logo, adquirem maior presença. As crianças tem que pega-los com mais consciência e firmeza de seus movimentos. O desenvolvimento da coordenação motora das mãos é melhor trabalhado com os de madeira.

Estimula o sentido do tato

Os brinquedos de madeira proporcionam uma sensação agradável ao tocá-los. Além disso, cada um tem um acabado distinto, com texturas distintas. Logo, oferece à criança sensações que o cérebro vai registrando enquanto brincam.

Favorece a imaginação

Quanto menos oferece o brinquedo, mais fará a imaginação da criança. Os brinquedos de plástico incorporam sons e luzes distraindo a atenção da criança para o que deveria fazer realmente. Isso não ocorre com os brinquedos de madeira. A criança tem que imaginar o que quer que o brinquedo faça. Nada vem dado ou feito, de fato. Além disso, ao ser menos estruturados são mais polivalentes.

Reduzem o consumismo

Os brinquedos de plástico são frágeis e estragam com facilidade, sobretudo aqueles mais econômicos. Isso faz com que tenhamos que estar sempre comprando novos para repor. Ao contrário, com os brinquedos de madeira, embora sejam mais caros, tem melhor qualidade. Isso ajuda que a criança tenha bons e poucos brinquedos.

Duram mais

Sendo de um material de melhor qualidade, os brinquedos de madeira, muito longe de estragar com o tempo, envelhecem. Podem ser consertados com mais facilidade do que os de plástico. Dessa forma, com um mínimo de sorte, esse brinquedo pode ir passando de geração a geração sem perder a qualidade.

Acompanham a criança nas distintas etapas de seu crescimento

Os brinquedos de madeira, ao serem menos estruturados, podem ser mais atemporais. Isso significa que pode acompanhar o desenvolvimento da criança por vários anos. Não é um brinquedo que tem uma duração de poucos meses. A criança pode brincar, se entediar e, tempos mais tarde, voltar a brincar dando-lhe novo uso. É um brinquedo que sempre dará novas possibilidades de jogo.

Permitem economizar dinheiro

Claro que sim, bonita! Mesmo sendo mais caros, se trata de um material de melhor qualidade e que pode durar por muito tempo, obviamente, se torna mais econômico. Tenha em conta que, os de plástico, ao estragarem com muita facilidade, acabam por demandar a compra de novos brinquedos em um curto espaço de tempo.

Conectam com a natureza

A madeira é um material que responde às expectativas biológicas das crianças ao nascer, no que diz respeito ao sentido do tato. Ao usar materiais naturais, provenientes da natureza, ajudamos a criança a entender a relação existente entre a natureza e a produção dos objetos cotidianos. Enfim, os brinquedos de madeira são ecológicos e respeitam o meio ambiente. Dessa forma, estamos educando as nossas crianças para o respeito à natureza desde pequenos.

Estão em coerência com o método Montessori e Waldorf

Os materiais montessori são feitos em madeira e toda sua estrutura está pensada para acrescentar à criança certas habilidades segundo o período sensível em que se encontre. A madeira, como já mencionado, favorece um melhor toque, logo uma maior firmeza no trabalho manual, imprescindível nos primeiros anos de vida da criança.

Como escolher brinquedos de madeira

Ainda assim, os materiais de madeira também devem ser escolhidos com cuidado. Ainda que as opções sejam menores em relação aos brinquedos de plástico, dentre as que há, temos que ter em conta a segurança da criança. Ter em conta as diferentes marcas e a qualidade da produção é muito importante.

Ter em conta os períodos sensíveis da criança. É muito importante oferecer brinquedos que a criança possa dar uso. Evitar gerar a frustração é uma forma de promover a sua autoestima e autonomia.

Em nosso país, há vários artesãos e lojas de brinquedos de madeira. Muitos deles, aliás, são classificados como educativos e/ou pedagógicos.

E quando dar brinquedos de plástico a nossos filhos?

Os brinquedos de plástico são ideais para ir à praia, à piscina ou de viagem, brincar na banheira durante a hora do banho ou brincar no exterior (são mais resistentes à chuva e à intempérie).

Há brinquedos de plástico que são muito interessantes para a criança. O clássico deles é o LEGO ou o Playmobil. Esse são jogos que permitem à criança desenvolver a imaginação e a lógica, a percepção do espaço e das cores…

Todas essas dicas estão em consonância com as filosofias que me inspiram: Montessori, Waldorf, Pikler e Reggio Emilia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: